quarta-feira, 30 de março de 2011

...


Quando a gente conversa
Contando casos, besteiras
Tanta coisa em comum
Deixando escapar segredos
E eu não sei que hora dizer
Me dá um medo, que medo
É que eu preciso dizer que eu te amo
Te ganhar ou perder sem engano
É, eu preciso dizer que eu te amo tanto
E até o tempo passa arrastado
Só pra eu ficar do teu lado
Você me chora dores de outro amor
Se abre e acaba comigo
E nessa novela eu não quero
Ser teu amigo
É que eu preciso dizer que eu te amo
Te ganhar ou perder sem engano
É, eu preciso dizer que eu te amo tanto
Eu já nem sei se eu tô misturando
Eu perco o sono
Lembrando em cada riso teu
Qualquer bandeira
Fechando e abrindo a geladeira
A noite inteira
Eu preciso dizer que eu te amo
Te ganhar ou perder sem engano

Eu preciso dizer que eu te amo tanto



http://www.youtube.com/watch?v=s3BGvZHvQD4


Esvaziar o cálice é preciso...

Passando rapidamente pra deixar uma mensagem importante à todos aqueles que estão começando (ou querem começar) um novo caminho... uma nova peregrinação... Iniciar uma busca com uma base já é difícil, imagina se vc misturar os caminhos!!

Então, antes de mais nada, esvazie seu cálice... abandone todos os pré conceitos impostos pelo "exterior", liberte-se, aniquile todo medo do seu caminho... separe jóio do trigo, do que já absorveu... conserve o que não atrapalha... faça a limpeza da "casa", antes de começar a se aconchegar no "novo lar"... E principalmente, esteja aberto ao novo!

Chega de bloqueios ou confusões. Antes de ingressar em uma nova filosofia, aprenda sobre ela, descubra de onde ela veio, como ela "age" e o que esperam de vc... Aprenda a se conhecer, só sabendo quem se é, saberá do que precisa... Não seja um joguete em mãos erradas, não perca sua personalidade ao interagir com outros que aparentemente, visam o mesmo ideal. Faça a diferença pra si mesmo, e não para ser modinha entre os amigos. Se destacar é preciso, mas com conteúdo!

Conhecimento nunca é demais, porém, quando se quer trilhar deve-se haver um direcionamento, no meu caso, a Bruxaria tradicional me deu isso... então se esse for seu caminho, busque na raíz e não aceite qualquer informação advindas de pessoas que mal sabem denominar o que são. E ainda atacam aquele que sabiamente compartilha o que já aprendeu de forma coesa e palpável.


Se alguém não concorda, ao menos respeite... educação vem de berço. O melhor guerreiro é aquele que nem chega a iniciar uma guerra, e sim vence o adversário sem mexer um dedo, com suas estratégias e sabedoria.

Um lindo caminho à todos, com muito êxtase e sabedoria.

AF
JanS

musiquinha pra alegrar o dia...rs

Tudo Novo de Novo

Vamos começar
Colocando um ponto final
Pelo menos já é um sinal
De que tudo na vida tem fim

Vamos acordar
Hoje tem um sol diferente no céu
Gargalhando no seu carrossel
Gritando nada é tão triste assim

É tudo novo de novo
Vamos nos jogar onde já caímos
Tudo novo de novo
Vamos mergulhar do alto onde subimos

Vamos celebrar
Nossa própria maneira de ser
Essa luz que acabou de nascer
Quando aquela de trás apagou

E vamos terminar
Inventando uma nova canção
Nem que seja uma outra versão
Pra tentar entender que acabou

Mas é tudo novo de novo
Vamos nos jogar onde já caímos
Tudo novo de novo
Vamos mergulhar do alto onde subimos


(Bom mergulho À todos!)

terça-feira, 29 de março de 2011

[...]


Por Não Estarem Distraídos

de

"Havia a levíssima embriaguez de andarem juntos, a alegria como quando se sente a garganta um pouco seca e se vê que por admiração se estava de boca entreaberta: eles respiravam de antemão o ar que estava à frente, e ter esta sede era a própria água deles.
Andavam por ruas e ruas falando e rindo, falavam e riam para dar matéria peso à levíssima embriaguez que era a alegria da sede deles. Por causa de carros e pessoas, às vezes eles se tocavam, e ao toque – a sede é a graça, mas as águas são uma beleza de escuras – e ao toque brilhava o brilho da água deles, a boca ficando um pouco mais seca de admiração.
Como eles admiravam estarem juntos! Até que tudo se transformou em não. Tudo se transformou em não quando eles quiseram essa mesma alegria deles. Então a grande dança dos erros. O cerimonial das palavras desacertadas. Ele procurava e não via, ela não via que ele não vira, ela que, estava ali, no entanto.
No entanto ele que estava ali. Tudo errou, e havia a grande poeira das ruas, e quanto mais erravam, mais com aspereza queriam, sem um sorriso. Tudo só porque tinham prestado atenção, só porque não estavam bastante distraídos. Só porque, de súbito exigentes e duros, quiseram ter o que já tinham. Tudo porque quiseram dar um nome; porque quiseram ser, eles que eram.
Foram então aprender que, não se estando distraído, o telefone não toca, e é preciso sair de casa para que a carta chegue, e quando o telefone finalmente toca, o deserto da espera já cortou os fios.
Tudo, tudo por não estarem mais distraídos."

 

[não devia despetalar-me assim]

"These seconds when I'm shaking leave me shuddering for days"

http://letras.terra.com.br/counting-crows/8732/


etc e tal...

"O inimigo comum de todas as disciplinas religiosas é o egoísmo da mente, pois é a causa da ignorância, da cólera e do descontrole, que originam todos os problemas do mundo."

É o momento de fazer justiça!!!






Voltamos a Santa Inquisição?!?!?

Mesmo diante dos tempos atuais, existem pessoas que prestam um amplo desserviço a sociedade, como se não bastasse as perseguições religiosas, contamos ainda com a intolerância, o preconceito, a agressão, com a falta de respeito de pessoas limitadas e focadas apenas nas agressões de qualquer pessoa ou instituição que represente outros ideais ou que não acreditam em suas falácias.

É uma pena que estas pessoas não respeitem nem mesmo a lei, fazendo a prática de Calunia e Difamação, usando de meios obscuros para conquistar a fama e corrompendo os jovens para caminhos pouco nobres.

Fora todas as transgressões colocadas, que ofendem o Art. 5. da Constituição Federal, ainda entramos no processo de bullying, não apenas de invasões em nosso blog, como também envio de emails com ameaças e difamações.

Realmente é lastimável que ainda tenhamos estas formas tão indignas, lamentável!

Faremos uma campanha Contra a Sta. Inquisição Virtual.

Cordialmente,

Conselho de Bruxaria Tradicional

Absurdos!!! Leiam com atenção...



Repúdio e Lamentações ao CBT?

É comum quando falamos de crenças exista gente que concorde e discorde, respeitamos a todos que pensam diferente, porém não compactuamos com as mesmas premissas, ao contrario temos visto: intolerância religiosa, desrespeito a pessoas e instituições, palavreado de baixo nível, humilhações, emails mal educados, entre outras ações terroristas, nós mantemos na mesma premissa que é apenas esclarecimento de como funciona a Bruxaria Tradicional com nossas bases, nunca mencionamos que isto ou aquilo não presta, apenas temos uma linha clara de entendimento histórico e filosófico sobre uma base de estudos em outra linha de tempo, afinal o mesmo que a famosa Tizilla, conhecida como encrenqueira, difamadora, além de expulsa de uma instituição famosa wiccana, reconhecida no Brasil, tentou fazer em todos os debates, alegando que sua visão é a única e oficial, com suas iniciações e tantos outros títulos, com total arrogância, que lhe é pertinente, desde nossa antiga lista chamada Projeto Bruxaria na qual também foi expulsa.

Sim, nós lhe reconhecemos, é a mesma pessoa que fica importunando outros sacerdotes que não concordam com sua visão eclética e luciferiana.

Cuidado com suas declarações de preconceito, de racismo isso sim dá processos de calúnia e difamação, nós aqui do CBT, uma instituição que agrega pessoas com muito mais tempo de caminho, no qual você emite um comentário baixo, tal como sempre foi a sua caminhada na Wicca, acompanha por um grupo de adolescentes que mal completam 30 anos.

Procure ajuda profissional para cuidar dos seus acessos e excessos, nós discordamos de seus textos, pois não refletem o mínimo do que seja um caminho espiritual, tal como colocou em seus vários textos, não se trata de um caminho espiritual e sim um "agregado marginalizado" cabendo qualquer coisa, a isso cara coleguinha damos o nome de feitiçaria eclética, se fosse realmente inteligente entenderia de primeira, mas mesmo assim continuou com suas teses mirabolantes e desonrando os sistemas mágicos existentes, distorcendo e colocando tudo numa mesma premissa, que só agrega a quem não tem base estruturada dos eventos mágicos e nem históricos; 

Estamos bem focados em nossa linha, e lutamos contra os preconceitos diários para nos livramos do título de adoradores do diabo, coisa que seu blog divulga abertamente, ou a visão esquizotérica desrespeitando as crenças antigas e plagiando as mesmas.

Nós nunca agredimos pessoas, debatemos idéias, se alguém deve reclamar aqui somos nós pela forma desrespeitosa como você e sua gangue tratam as pessoas.

Nós, e digo eu, Ricardo DRaco, e todo o conselho, sacerdotes e estudantes, discordamos e não reconhecemos suas práticas, o que colocamos aqui que a desagrada são fatos que estão disponíveis a todos, e de livre acesso na internet. Não precisamos dos teus hereditários títulos Judaíco/ Cristão e nem dos mecanismos da ofensa, visto que muitos dos textos tem referência e já que discordam tanto, entrem em contato com estas instituições.

Portanto segue o teu caminho, e respeite o caminho alheio, como dissemos o CBT é para gente de bem, gente conceituada, que busca uma visão real e não a sua totalmente distorcida.

De resto, seus textos servem de piada, apenas isso.

Com relação as questões jurídicas, fique a vontade, temos material de sobra para puní-la e dar um basta na suas perseguições e bullyings.

É só para constar, eu também sou "branquelo" quero ver você mover um processo de racismo com pessoas da mesma raça, ah isso eu quero ver! risível...

Sem mais,

Conselho de Bruxaria Tradicional

segunda-feira, 28 de março de 2011

"Por que metade de mim é Amor e a outra metade também"



Madrugada quente.  Acordei com um sopro em meus ouvidos do vazio do quarto e me pergunto o que é que há? O que há coração aflito, pq gritas? Pq a alma não responde e os sentidos estão tão alucinados??
Com os pensamentos distantes, começo a devanear internamente, absorvendo-me... encarando meus espelhos e anseios... Convido a lua para entrar em meu quarto e brincar com meu travesseiro... emociono-me e uma lágrima salta dos meus olhos e vai de encontro com a poeira escondida entre os cantos da imensidão do meu quarto... pq choras menina??
Hei! Como posso interrogar-me assim? Seria eu uma estranha de mim nessa noite? Seria eu um lado guardado profanado e abstrato que por fim senti? Sinceramente importa? O que importa é que uma lágrima escorreu e não sei o porquê... não estou triste, não há conflitos aqui... então pq derramo-me assim?
Meu corpo quente hj gela de frio... esperando o alimento que dá vida à minha vida... verdadeira vida... extra física...
Algo que me incomoda resolve bater à minha porta... ok, seja bem vindo, puxe um banquinho e sente-se aqui a meu lado... o que há de errado...? Pq está aqui em meu quarto em meio a noite adormecida entre braços desacolchoados...??
Oferto-te um gole profundo de meu ser... degusta-me em pequenos goles encorpado de mim... o que queres abismo? Pq voltaste a me procurar?
Será mais uma vez hora de pular? Mergulhar em seu ventre profundo e despertar as emoções, trazer a tona o que anda escondido...
É o amor! Ele sussurra...  Mais uma vez o amor vem me provocar, me conduzir... me revelar. Mais uma vez o amor vem me encurralar entre as paredes do meu pequeno enorme ser. E a procura recomeça, procura por um mundo onde a compreensão dele exista... e minha aceitação está incluída... qdo realmente conseguirei transparecer o amor que realmente há em mim? Por que nesse mundo ele é tão errado, tão vilão... tão desprovido de razão? Quando entenderão que nada peço em troca a não ser poder amar... poder estar... sentir e exalar... Que muitas vezes me perco de tanto esperar. Que não amo um, dois ou três, mas sim quantos forem necessários para juntar tudo/todos que fazem parte de mim...
E se é assim, pq foges de mim sempre que estou a te acompanhar? Pq incomoda tanto minha mania de amar... necessidade de tocar.... transpirar vc... misturar-se a tudo e todos que aqui possuem um pedaço de mim. Pra mim... Por que se afasta assim? O amor está aqui e deseja beijar tua face...
Não me entenda mal... não empobreça minha maneira pura de sentir... é só de amor que posso denominar...
Abismo amigo... coloque mais uma dose, eu garanto! A busca é árdua mas sei que valerá a pena quando tudo isso chegar ao fim... ou seria começo? Recomeço talvez? Reencontro...bem sei!  Entendo minha busca e sua insistência... não devo esperar demais dessa vida, muito menos das pessoas nela incutida... mas as vezes é difícil lidar com tais sentimentos tão desacreditados e confundidos... Ninguém mais sabe separar o amor da paixão, mistura tudo e  ainda acha que é bom. E no fim, td vira abismo dentro de mim.. de ti... reclusão.
Quando entenderão que meu amor não é apego, não é carência... quando entenderão o verdadeiro sentido da palavra amor pra mim? Pq ninguém consegue compartilhar do meu vazio...? E entender que esse vazio na verdade é abrigo... é bem vindo... foi escolhido.
Hoje entendo perfeitamente que a paixão perdeu o tom no meu contexto, já não a convido a partilhar minha cama, meus sonhos e vivências... pois é enganosa... ilusória e atrevida. Levou os meus melhores dias... ok, faça bom proveito... foi bom enquanto durou, mas agora sou só amor... e realmente não sei querida, se te aceito mais uma vez em minha vida... Ahhh querida, não faço mais questão da sua visita... mas o amor... ahhh o amor ainda está aqui... em cada lembrança... em cada momento, em cada fragmento do meu ar... ele faz parte do que sou e quero estar.... ele rasga meu sorriso e torna tudo tão familiar.
Guardo comigo cada um, importante a sua maneira... partes únicas que completam minha vida... e aos que estão em volta deixo um enigma...  “ Vc sabe deixar-se amar?”
Venha querido abismo, vamos pular a janela e deixar o ar entrar no peito apertado, o sono se foi, só há a fome de amar... e mesmo que ninguém compreenda bem essa arte de derramar... Sigo a procurar o caminho feito de abraços e olhares puros. Liberdade de não ter medo de errar em sentir demais... de ter cara e coragem de olhar nos olhos de todos que realmente importam e dizer... AMO VC! E  que tudo que quero desse mundo é amor. 

sábado, 26 de março de 2011

Samhain


Nossa, como o tempo tá voando gente... já estamos quase em abril!!! O que não me deixa esquecer que Samhain tai já... e ando sentindo já a força que envolve esse festival. Esses dias postando sobre Morrigan, pude ver como me familiarizo bem com essa época do ano... com essa energia renovadora que envolve Samhain... então resolvi falar um pouco dessa época.
Samhain é comemorado em maio no hemisfério sul, e em outubro no hemisfério norte. Pronuncia-se Souein... (já falei muitas vezes errado esse nome..kkk)  É conhecido como o ano novo celta. Marca o fim do ano velho e o começo do ano novo... É época de morte e renovação. Transmutações e mudanças significativas em nosso caminhar. Nesse festival honramos nossos ancestrais,  há a mescla entre o mundo material e espiritual, tornando-os mais acessíveis, nos permitindo maior contato com eles... e assim, rogamos sua sabedoria e partilhamos com eles conhecimentos. É a época do cair das folhas, de saudar a última colheita... para esperar o verão, ou seja... uma nova fase... um novo “tempo”.  É a época em que o frio aumenta, a morte ronda a terra, o sol diminui sua força, as folhas caem... e isso me lembra os povos antigos da Europa, que sacrificavam seus gados preservando sua carne, para guardar e ter o que comer no inverno (olha como não damos valor pras coisas gente... hj em dia mal sentimos a mudanças das estações... mas antigamente, se fosse ignorado como hj, morreríamos de fome e frio...)
É o dia ideal para honrar os mortos, entrar em contato e matar um pouco da saudade ao reencontrá-lo aqui no plano físico, pois os portões de Sidhe* estão abertos a isso... humanos, fadas e todo tipo de ser vagando e confraternizando junto (que lindo isso e a maioria dos desinformados, acha um festival negativo e sinistro, puffff)
Samhain pra mim é muito especial, talvez pq tenha sido meu primeiro festival oficial na Clan, talvez pq eu me identifico muito com essa energia de Morrigan, talvez pq eu peço muito que as energias de renovação me banhem.. não sei... o que importa, é que ta chegando e to feliz demais com isso.
Vou contar um pouco pra vcs de como foi meu primeiro festival de Samhain... eu tava numa ansiedade absurda... era td muito novo, muito misterioso demais pra minha cabeça ainda... já relatei um pouco aqui pra vcs do meu primeiro festival... eram pessoas novas, era um lugar desconhecido que no decorrer da noite, fui entendendo sua mágica, pq ele foi se transformando entrando em outra dimensão, de repente os portais estavam abertos e estávamos em um mundo à parte do nosso... um céu maravilhoso nunca antes visto... uma névoa que caiu dando um clima perfeito para tal celebração... entre árvores e o barulhinho da mata, da natureza dando boas vindas aos convidados da nossa festa, havia muitos seres passeando por lá e bem visíveis a até aqueles que não possuem uma visão mais apurada para o mundo espiritual...  O momento mais marcante pra mim, foi à entrada dos iniciados... nossa.. que emoção aquilo me deu, me senti literalmente em meio a Stonehenges...rs  aquele frio a arrepiar a alma... e eles entraram de túnica...  ficando em volta da mesa dos mortos... uma mesa montada com velas, incensos e fotos de nossos familiares que já se foram.. algo muito simples, mas com um "peso" tocável a todos que ali estavam... foi um momento de muita emoção e fluidez.. eu via vultos que aos poucos foram tomando forma e rosto em volta da mesa entre os iniciados que ritualizavam no momento... vi pessoas também de túnica, vi faces não conhecidas que me cumprimentaram.. vi meu irmão que morreu há uns anos de leucemia... e ele sorria pra mim... sim, eu estava entre os meus... meus ancestrais me banharam de luz e tornaram aquele lugar minha casa... meu lugar. Noite mágica, que só quem passa por ela pra entender do que falo.
E o mais legal disso td é pensar que Samhain ta ai...  e dessa vez to curiosa pq os papéis serão trocados... como trocados?? Assim... como ano passado foi meu primeiro ritual, eu entrei lá crua de td, iniciando a peregrinação... temerosa... aprendendo td sobre aquilo, era td novo... e fomos muito bem cuidados pelos iniciados que nos deram todo o suporte. O mestre deu todo o conhecimento sobre aquilo pra gente... e o resto, a própria vivência da gente se encarregou de encher nossa bagagem, nosso “copo” e agora, um ano depois, voltaremos a samhain como iniciados, comporemos a mesa ao lado dos nossos fraternos mais antigos, Tb já de túnica e o melhor... podendo fazer por novos peregrinos aquilo td que foi feito por nós um ano atrás... ou seja... demos a volta e voltamos ao inicio de td por uma perspectiva bem diferente... e ver as coisas de um ponto diferente ta me deixando muito empolgada, pois é quase como nos assistir a um ano atrás!! Fascinante! Agora já iniciados, poderemos contribuir mais... e por em prática td aquilo que assistimos e aprendemos no decorrer desse um ano na clan...
*(Os paraísos celtas ou Outro Mundo da mitologia celta é o reino dos mortos, o lar das divindades ou a fortaleza de outros espíritos e entidades tais como os Sídhe. Os contos e o folclore o descrevem como existindo além do mar ocidental, subterrâneo (como nas colinotas Sídhe) ou ao lado do mundo dos vivos, mas invisível para a maioria dos humanos.)

“Boas e bobas são as coisas todas que penso quando penso em você.”


[...veio de mansinho, ocupando um espaço absurdo em mim e de lá não sai... grudou, empregnou, completou, reintegrou um espaço que sempre foi seu... parte minha!
E não há nada nem ninguém que consiga estragar isso, inclusive a gente... e olha que a gente força a barra as vezes...rs Essa semana foi encantada, como vc costuma dizer... uma semana quentinha, aninhada... bem leve... trouxe de volta cada parte dos sentimentos...carinho, cuidado, amizade e amor acumulados há anos... e pq não vidas?? é engraçado quando estamos nesses nossos momentos e realmente o dia parece só começar/acabar qdo nos encontramos... ai o mundo some... fica bobo, pequeno.. as pessoas que nos pertubam deixam de causar aquele mal estar e por um segundo ou dois.. ou quem sabe uma, duas... várias noites se tornam perfeitas. E mesmo que o silêncio preencha as lacunas, mesmo que o sono chegue e vc brigue comigo por isso... rs mesmo que vc não esteja bem e eu ali zele por vc mesmo sem nada realmente poder fazer a não ser dizer, "to aqui com vc"... Mesmo que conversemos coisas sérias e no meio delas alguém solte a maior bobeira do mundo e caímos na risada... ou do nada desatamos a bubiçar e esquecemos de completar a frase... ou completamos as frases juntos... ao mesmo tempo, sintonia absurda a nossa... coisas que só nós dois podemos entender como funciona, e como funciona bem não é?
Só vim deixar esses colchetes aqui (entendeu trocadilho...rsss) em agradecimento ao que me deixou... achei lindo e tocante... falou td, mesmo não precisando de td, vc fez a diferença e me salvou do abismo que possivelmente toda aquela história poderia me levar... que bom, estamos evoluindo!! rs e o que é mais importante... estamos juntos.]
Te amo sempre, te amo sempre...te amo sempre! (3x para intensificar o sentimento...rs)

                                                                                           (ass: Sua Caixinha de música)
                                                                                                         http://letras.terra.com.br/the-do/1175563/

sexta-feira, 25 de março de 2011

Magistas X Mágicos by Ricardo DRaco

 

Fazendo nossa peregrinação diária, na vida real, é comum a confusão mental com o termo Magia, se perguntarmos aos mais céticos vão dizer que é ilusão, apesar que é de se concordar no fato de que existe muita ilusão na crença, ilusões pessoais e ilusões de caminho.

E como romper com as ilusões? Fazendo uma análise pessoal verdadeira e direta, é possível acreditar em duas religiões distintas? Ou seria possível acreditar em duas visões antagônicas de crença? Estava lembrando de uma amiga e tutora ocultista, que dizia com palavras simples, que somente temos uma cabeça, repensando nisso, poderíamos nós acreditarmos com fé em todas as visões de mundo, poderíamos andar ao mesmo tempo por caminhos que levam aos diferentes destinos?

Revendo alguns textos, alguns autores escrevem sobre a tese de uma religião primordial e que depois ela se facetou, algumas se tornaram politeístas, outras, panteístas, mas nesse contexto seria sensato tomar como base de verdade absoluta, algo que não tivemos relatos históricos/ arqueológicos dessa argumentação, Mágica ou Ilusão? Se tentarmos caminhar por este caminho, que diria ser frágil e contestador, o que a nós sobrou? Este tipo de informação tem um "Q" apenas de inspirador, mas não são um solo fértil para caminhos que fogem do fictício, é o mesmo que traçar uma linha hereditária com Caim, estas premissas são domínios da fé, embora hereditáriedade esta ligada a genética, e esta sim dá comprovações.

Em uma sociedade moderna, onde as pessoas transferem os seus mundos para o virtual, seria possível a migração de visão para um sistema primordial? Ficaríamos apenas na inspiração e nos títulos tal como algumas pessoas se enquadram, sem se preocupar com a real busca de peregrinação espiritual.

Na semana passada, comentei com um rapaz sobre o rótulo magistas, ele confundiu com mágico, pois a visão que tinha era justamente igual a mágico, que fazemos mágica do tipo tirar coelho da cartola, e parando para pensar, muita gente pensa assim quando o termo é feitiço, acham que vão tirar coelhos da cartola ou que o mundo dos ocultistas é só feitiçaria, um mundo ilusório e de entretenimento.

Tem uma música que diz o seguinte "A minha doutrina é seguir, não é fingir e nem é falar", o seguir aqui é peregrinar, buscando conhecimento e vivência, e nessa peregrinação você encontrará pessoas que pensam e que seguem caminhando em plenitude e em verdade.

Diversas pessoas querem entrar na Bruxaria Tradicional pelos motivo errados, algumas entram na Ibérica, outras na Italiana, outras na Germânica, entre outras tantas do continente Européu, mas antes de entrar é preciso comprometimento, em primeiro momento se auto conhecer e conhecer o caminho que deseja seguir, se existe sintonia de crença, que o levem para as próximas paisagens, não entre pensando em títulos, em iniciações pelo simples fato teatral, analise no quanto você precisa transmutar e quanto isso é realmente importante para você.

Tenho visto muita gente entrando e saindo deste caminho, pois pensam que é algo que você aprende virtualmente, por osmose, lendo livrinhos, gibis, RPG, que depois alguém vai te achar maravilhoso e vai te iniciar, que um dia você vai se auto proclamar como um "hereditário", e vai carregar mais um título que mal tem sentido para você, mais um entre tantos colecionados em sua mochila peregrina e cansado de tudo isso, vai saber que so tem dois caminhos a seguir, se livrar do montante desnecessário ou continuar no além virtual.

Hoje encontro sacerdotes que tem 10, 20 anos e não sabem quem são, não conseguem definir o seu caminho, são arrogantes e mal educados, isto é um caminho viável?

Se desejarem ser bons magistas e não mágicos, entendam com seriedade o caminho que trilham e esqueçam do ego, pois algumas coisas que achamos importantes são apenas pesos extras para dificultar nossa caminhada.

Caso tenham interesse, o Conselho de Bruxaria Tradicional pode mostrar o caminho, mas o comprometimento, os passos cabem somente a seus pés.

Abraços Fraternos,

Ricardo DRaco

Deusa Morrigan


Morrigu ou Morrigan ("Grande Rainha") - Deusa suprema da guerra e Rainha dos espíritos e das fadas; Senhora do Espectro. É o aspecto Anciã da Deusa. Deusa dos rios, lagos e água fresca, da magia e da profecia; no seu aspecto escuro, é a deusa da guerra, do destino e da morte. Está associada a corvos e gralhas.

A Deusa Morrigan como acontece com a maioria das Deusas tem diferentes histórias, e também aparece em textos do chamado “Ciclo Mitológico” celta.
Para os Celtas, sua ligação era com os Tuatha de Danann, sendo ela uma das filhas de Ernmas, neta de Nuada. Às vezes surge como uma de três irmãs, as filhas de Ernmas: Morrígan, Badbe Macha. Por vezes a trindade consiste em
Badb, Macha e Nemain – coletivamente conhecidas como Morrígan ou no plural, como as Morrígan. Mas essa pode ser mais uma questão de erro na tradução ou na própria interpretação do mito.
Para alguns escritores, Morrígan é considerada “a mensageira da morte”, como podemos verificar no livro de Patrícia Lysaght: "Em certas áreas da Irlanda encontra-se este ser fantástico que, além do nome feérico, também é chamada de Badhb". Como está diretamente ligada a morte, Morrígan também é descrita como sendo um monstro com formas femininas.
Nas lendas irlandesas, Morrígan é a deidade invocada antes das batalhas, como a Deusa do Destino humano. Dizia-se que quando os soldados celtas a escutavam ou a viam sobrevoando o campo de batalha, sabiam que havia chegado o momento de transcender. Então, se entregavam as batalhas de corpo e alma com o objetivo de realizar atos heróicos.
Contudo, nos escritos existentes atualmente sobre o Ciclo Mitológico Celta, Morrigan em momento algum recebe a alcunha de “Deusa” mas é considerada uma divindade na Irlanda e no dia de hoje são prestadas muitas homenagens a ela. Em uma das muitas lendas que envolvem Morrigan e a mais interessante para mim foi sobre a morte de Cúchulainn na qual ela se transforma num velha para “assistir”
a morte do guerreiro: Cuchulainn que era um mortal, nascido para morrer, separado dos demais por características curiosas e anormais e destinado desde o
princípio a um estranho destino, encontra Morrígan que está transformada em uma velha. A margem do rio, ela lava sua armadura que está coberta de sangue do inimigo e dele mesmo…
É um presságio de sua morte.
Cathbad diz então:
-Você vê Cuchulainn, a filha de Badb lavando seus restos mortais? É o prenúncio de sua morte! Entretanto, Morrigan, talvez comovida com o trágico fim de Cuchulainn, desaparece com a carruagem de combate enquanto ele dormia Mas nada o impedirá de ir de encontro ao seu já traçado destino.
Mas ele acaba gravemente ferido em batalha. Para continuar lutando, ele amarra-se a uma pedra com suas próprias entranhas e seus inimigos só tomam conhecimento de sua morte quando um corvo pousa em seus ombros. Era Morrigan que aparece para ele pela última vez. Quando o guerreiro finalmente morre, o corvo salta ao chão para devorar as vísceras de seu corpo dilacerado.
Outro conto nos revela o encontro de Morrigan com Dagda:
Na véspera da Segunda Batalha de Moytura, também o rei líder dos Tuatha De Danann: Dagda – encontra Morrigan no vau do rio Unshin, lavando as armas ensangüentadas e os cadáveres dos que viriam a tombar no dia seguinte.
A Deusa então dá a Dagda informações sobre o combate, revelando seus dons proféticos. Igualmente, dá provas de coragem e poder quando afirma que ela mesma arrancará o coração do seu inimigo Fomoriano.
Em pagamento, Dagda sacia seu apetite sexual, unindo-se a ela ali mesmo, em meio aos cadáveres que morreram.


 

quinta-feira, 24 de março de 2011

Como montar um altar



Estava eu almoçando tranqüila com meu foninho de ouvindo quando duas amigas resolvem me fazer companhia e me tirar a paz do momento...rs indo para a fila do caixa, uma maça verde suculenta linda me encara e é lógico, os duendes ficaram loucos e tive que levá-la comigo. Quando cheguei na minha sala, me perguntaram se eu não comeria a maçã... então respondi que não era muito fã de maça verde. Perguntaram-me então pq a comprei... naturalmente respondi, é para colocar no meu altar. Pronto, virou polêmica... Altar??????!!!!! E começaram as perguntas... e uma que me incomodou foi a indagação... "mas se sua magia é natural, pra que precisa de altar?" Então tive que explicar a ela que o altar de um bruxo é diferente dos altares que ela conhece por ai. Ai tentando explicar de uma maneira que ficasse clara, tive a idéia de escrever aqui no blog, pq de repente, outras pessoas também não entendam a real necessidade de um altar. Na verdade, não é nem necessidade, acaba sendo um "agrado" acaba sendo um local sagrado onde empregamos a energia que trabalhamos e as vezes refletimos isso em utensílios ou mesmo pequenas coisas que são simbólicas individualmente... como minhas pedras... minhas folhas... são coisinhas que reforçam a minha fé, trazem pra mais perto... tornam presente em um ponto específico, um local onde eu impregno de energia e coisas que me lembram meu caminho. Ou mesmo um local onde guardo objetos que uso nas minhas ritualísticas... é um local onde não há misturas de energia... e sim concentração da minha energia. Se eu não preciso de um templo pra encontrar meus deuses pq precisaria de um altar??? não é esse o fundamneto do altar para o bruxo, encontrar e conversar com os deuses posso fazer em qualquer lugar, em qualquer horário... ali só deposito meus pertences e não os deixo cada um num canto, pois não é legal que fiquem tocando meus instrumentos, para algumas pessoas, pode ser perigoso manusear tal objeto...
Penso que se nem sempre posso estar na mata... ou com meus fraternos ritualizando, ou tocando os instrumentos, ou mesmo com as pedras, as árvores... pq não trazer um pouco disso pra dentro da minha casa e concentrar num localzinho... como isso não seria natural??? São pequenas peças que me “unem” ao meu universo... e detalhe... maçãs deixam duendes felizes e eles não brincam de esconder minhas coisas... rs Normalmente é colocado pertences que nos lembre algo a ver com o caminho, com sua senda pessoal.
Bom, vou dar um exemplo de coisas para se ter em um altar de um bruxo, mas sem as misturas de egrégoras e símbolos hollywoodianos....
O ideal é ser em um local alto, o nome já diz tudo, ALTAr... para evitar baixas energias...  em uma mesa destinada só pra isso.... vc pode colocar seus objetos de ritualísticas... vc pode colocar fotos de familiares, simbolizando seus ancestrais, e por ai vai... no meu, por exemplo, tem flores, folhas, pedras, velas, cascas de árvores, pinha, cálice com água... cachimbo, tabaco, cinzas, instrumentos musicais ritualísticos... e assim vai... é muito pessoal o altar em minha opinião, e vai do instinto de saber o que colocar ou não. 

Vou postar algo que me foi passado um dia, são instrumentos utilizados em ritualísticas na BTIC:

"A faca tem a função de objeto cortante;  A concha tem seu uso ligado à consagração ao mar, muito comum em  aldeias pesqueiras onde o mar representa fonte de vida (alimento);  A espada é utilizada como defesa;  A lança é uma arma consagrada ao deus Lugo (Lugh), A lança filosoficamente é a continuação do homem, onde ele alcança o objetivo tal como a extensão do seu próprio braço;  O arco  tem função na constituição do estereótipo do caçador/guerreiro, além da função de provedor do alimento;  O cajado é de uso é pastoril, é aquele que guia; O caldeirão (panela) evoca a fartura de alimentos e riqueza, usado também para a  transformação e a magia; A pedra é evocada para  justiça e decisão;  A vassoura tem por  função a limpeza tanto materialmente quanto espiritualmente; O prato tem a sua função desde  oferendas, até queima de ervas secas; O jarro é um objeto que está ligado às fontes consagradas aos deuses  dos  celtas; O chifre pode servir como um copo a  portador de pôs mágicos;  O anel tem como característica um valor sentimental da linhagem, ancestralidade; As figuras são qualquer ornamento gráfico que  designa uma família, clã ou região;
O altar consiste em um local onde se é guardado  todos os objetos mágicos.
A vestimenta  (túnica) é uma roupa específica para o sacerdócio, é como um  traje de gala onde é restrito a grandes momentos na vida do bruxo;
Ficou um pouco mais claro??




Explanando o Xamanismo Celta



O xamanismo é uma filosofia de vida muito antiga, que visa o

reencontro do homem com os ensinamentos e fluxo da natureza e com seu
próprio mundo interior.



Sua origem é um conjunto de ensinamentos milenares que, através da
tradição de tribos indígenas do mundo todo, foram sendo passadas até
os dias de hoje.



Esses ensinamentos são baseados na observação da natureza e seus
sinais: sol, lua, Terra, Água, Fogo, Ar, Animais, Plantas, Vento,
Ciclos, etc...



Ao observarem o ciclo da natureza e suas manifestações, os antigos
xamãs puderam perceber sua conexão com o todo . Desta forma, e se
abriram para o aprendizado daquilo quem realmente somos e tornaram-se
capazes de elevar a consciência e se relacionar com outras realidades
e dimensões, assim como manter plena e perfeita harmonia com a
natureza, possibilitando a total integração de seus corpos físico,
mental, emocional e espiritual.



A prática do xamanismo utiliza-se do trabalho com: ervas, direções
sagradas, rituais, jornadas xamanicas, contato com natureza e seres
espirituais, ritmos, danças e movimentos corporais, elementos básicos
da natureza (água, terra, ar, fogo, cristais, pedras, argila,
etc...), cirurgias espirituais e técnicas de cura e purificação dos
corpos físico, emocional, mental e espiritual, entre outras coisas.



Atualmente, esta havendo um resgate dos conhecimentos do xamanismo a
fim de aplicá-los no dia a dia, buscando elevar a consciência e
alcançar novamente o equilibrio.



O xamanismo tem como objetivos básicos: reconectar o ser com sua
sabedoria interior, conexão com a multidimensionalidade do ser
humano, ancoragem do poder pessoal, conexão com seres espirituais,
limpeza dos corpos físico e sutis, limpeza e harmonização de
ambientes, harmonização plena do ser, conscientização do aspecto
espiritual de cada um e de sua inter relação com a natureza e com o
planeta a que pertence, ativação das habilidades de coragem, força e
sabedoria para lidar com questões generalizadas , curas e prevenção
de distúrbios e doenças.



O conceito básico da cura xamanica é que " Ninguém cura o outro. A
cura está dentro de cada um".



"Percebendo que os corpos visíveis são somente símbolos de forças
invisíveis os anciãos trabalham o poder divino através da
manifestação dos reinos da natureza.



Quem pratica a Magia certamente já se deparou com o xamanismo e com a
cultura celta. Mas provavelmente nunca os colocou juntos numa mesma
frase, porque aparentemente uma coisa não tem nada a ver com a outra.



O escritor e pesquisador John Matthews (uma das maiores autoridades
em Mitologia Celta) também pensava assim - até que suas pesquisas o
levaram a desenterrar a ponte entre essas duas tradições.



"O xamanismo celta se perdeu por volta do século 6 d.C.,
provavelmente pelo advento do cristianismo, numa época em que tudo
que era relacionado ao paganismo estava desaparecendo ou tendo que se
esconder".



Matthews sustenta, no entanto, que muitos dos primeiros exploradores
cristãos eram xamãs, apesar de não se chamarem assim. O xamanismo
celta entrou então na clandestinidade, ressurgindo séculos mais tarde
em práticas espirituais como o witchcraft, ou bruxaria.



"O xamanismo é a prática espiritual mais antiga. Numa certa época,
era praticado no mundo inteiro", afirma Matthews.



"E quase todas as religiões têm elementos xamãnicos, ainda que estes
não apareçam com freqüência". O principal destes elementos que
definem o xamanismo é a crença de que tudo é sagrado e divino.



"O xamã se torna um com a natureza, com o planeta, e se comunica com
os espíritos dos animais e de todas as coisas que crescem". E isto,
diz Matthews, é a linha mestra de todo o xamanismo - seja ele norte
americano, siberiano, brasileiro, celta.



É o que ele chama de "core shamanism", as principais práticas que
estão presentes no xamanismo de qualquer cultura.



E o centro do trabalho do xamã é a jornada. Os toques de tambor
transportam o "viajante" a um transe onde ele encontra os animais de
poder, guias e espíritos que o levarão ao que é preciso ver,
descobrir ou curar. É uma jornada para dentro, mas não exclusivamente
interior. Matthews explica que acessamos um mundo espiritual que está
fora de nós, ainda que o vejamos sob o filtro da nossa própria
história.



"Com a jornada xamãnica, convidamos este mundo, que está fora de nós,
para que entre". O que encontraremos nessa viagem depende da cultura
de cada um, do contexto e da necessidade psicológica e espiritual.

Um pouco de música para os deuses...

Trova di Danú

Do you know the oldest song of earth?
Deeper than the sea...
Its been writen by the immortal charmed beigns
If you listen to a little piece of this pastplay
You could wander till the rest of your days

Come with me, maybe I´ll show you some tunes of this dance
Leave away the old to become the new
Look out.. now your dreams can hunt you down even you wake
Float with me forget the rest you (used to) concearn

Follow me throughout this marvellous scene
Dance with my folk...
Let this music guide your movements now
Welcome - Shine on
Here you´ll find so many things that
Surely you once lost
Ancient treasures, maybe grand secrets...
Secrets of tunes

We are back to bring you beauty and maybe delights
Screaming louder our coloured hymns
Always getting high
We are the people of Danu
You know - surrender
We´re inviting you to come with us...
Welcome... it´s flytime...

We are back to bring you beauty and maybe delights
Screaming louder our magic coloured hymns
We are the people of Danu
You know - surrender
We´re inviting you to come with us...
Welcome... you know it´s your time...

Lines of the long waited poetry
Beyond the silent rocks - Still the dream
Dialogues, the white ride's just begun...



Trova Di Danú (Tradução)

Você conhece a canção mais antiga do Terra?
Mais profunda que o oceano...
Vêm sendo escrita pelos imortais seres encantados
Se você ouvir um pedacinho dessa peça antiga
Você poderia vaguear até o fim de seus dias

Venha comigo, lhe mostrarei algumas melodias dessa dança
Deixe para trás o velho para se tornar o novo
Cuidado... agora seus sonhos podem persegui-lo mesmo quando estiver acordado
Flutue comigo, esqueça o que você (costumava) se preocupar

Siga-me através dessa cena incrível
Dance com meu povo...
Deixe essa música guiar seus movimentos agora
Bem-vindo - Anime-se
Aqui você irá encontrar tantas coisas que
Certamente você uma vez perdeu
Antigos tesouros, talvez segredos...
Segredos das melodias

Estamos de volta para trazer a você beleza e talvez prazeres
Gritando alto nossos hinos coloridos
Sempre subindo
Somos o povo de Danu
Você sabe - rende-se
Estamos convidado você para vir conosco...
Bem-vindo... É hora de voar...

Estamos de volta para trazer a você beleza e talvez prazeres
Gritando alto nossos hinos coloridos
Somos o povo de Danu
Você sabe - rende-se
Estamos convidado você para vir conosco...
Bem-vindo... você sabe que é sua vez...

Linhas da longa e esperada poesia
Além das silenciosas rochas - Permance o sonho
Diálogos, o branco percurso apenas começou